segunda-feira, 14 de março de 2011

O Inicio das Aventuras !





Em um das suas aventuras, pelo mar elas conheceram o Almirante Williams.
Era uma noite estrelada, o céu brilhava com a luz da lua, essa que refletia sua luz, mas águas negras do mar do norte da Inglaterra. E se podia ver, como as espumas brincavam com as ondas, e o caminho do navio eram iluminados pela beleza da lua. O Vento sobrava levemente e tranqüilo tudo parecia tranqüilo, uma brisa, Passava no rosto da tripulação, e Merolly que estava sentada no peito da proa no convés, olhando o horizonte, no qual só se via os reflexos da luz da lua. E ela á pensar, em como é lindo a vida. De repente aparece Elizabeth com o chapéu cobrindo seu rosto, ela  acabara de se banhar, e  vestira uma simples vestido,
 Com uma caneca de rum e se aproxima. E estende a caneca e fala: __Anne é assim que ela chama Merolly: __ Seu rum. __Parece que você adivinha meu pensamento Lisa.  Elizabeth sorri: __Como se não há conhece-se, já faz muito tempo que convivemos juntas... As duas riram de repente a sentinela grita do alto do mastro principal.
___ Navios, Navios, a vista Capitão. Elizabeth pegou a luneta que estava no cós da sua calça, junta ao seu punhal e a sua espada, e dar uma olhada, meio agitada e diz: ___São dois navios Anne: Merolly que já estava fazendo o mesmo, pegando a sua luneta e se dirigindo ao bombordo e direcionou a mesma, em direção onde os estavam os navios e falou: ___Bandeira Inglesa _pode ser navios de cargas ou negreiro um è galeão e bem armado, o outro é uma caravela, não tem muita munição, e sabemos disso, nenhuma  condições de combate, Elizabeth lhe respondeu: ___ è ,  verdade .Um é navio de carga e o outro não tem bandeira, pode ser pirata do mar. Merolly dá uma olhada, meia com riso no canto da boca, então temos concorrência isso é bom, que dizer que temos trabalho a frente. Eliza vai e acrescenta: ___Trabalho, isso é bom já estamos criando teia de aranha, mas espadas, pela barba do tubarão. Elizabeth já começa a grita a tripulação. A qual já imediatamente começa a se movimentar no convés. ___Filhos de um cão sarnento, avante ao trabalho, carreguem os canhões,quem não estive trabalhando , vai dança na corda no mastro principal, meu tubarão de estimação iça as velas, mas rápido que vocês seus abutre. Elizabeth continuava a grita feito uma louca, quando se aproximou de Merolly e pergunta-lhe: __As ordem. Essa lhe respondeu: _ Vamos analisar a situação. Pois não sabemos com quem estamos lidando. As duas se direciona a proa e analisa a situação, e Merolly fala __Eliza olhar, um dos navios, estão sendo atacado pelo outro. Parece ser piratas, mesmo. Merolly fala: _Seguiremos a rota bem devagar, e nos aproximaremos, silenciosamente, só então nos posicionaremos. De uma forma que pegaremos os dois ao mesmo tempo, verticalmente. Mande preparar os barcos e os canhões e as armas também, podemos precisa delas, e tudo em máximo silencio, não quero alertar nossos inimigos... Imediatamente. Elizabeth começa a grita, Merolly ri e coloca a mão na boca fazendo o sinal de silencio, e volta a observar a situação. Elizabeth já fala, mas baixo, mas com Autoridade: __ velas baixas, reduza a velocidade a 35nó, e a aproximação, se realiza silenciosamente. Elizabeth deu as ordem e sair. Merolly continua a sua vigia, quando o navio se aproxima o bastante. Merolly viu a situação, mas de perto. Os navios estavam em uma luta, mortal, estavam danificados os dois, um, mas que o outro. Merolly foi e gritou:  ___Ao meu sinal, desceremos os barco, e tomaremos direção diferente, ai só os céus seja testemunhas, atacaremos ao mesmo tempo, um barril de rum para aquele que me trouxe a carga e o capitão vivo. Eliza continua e diz: ___e uma morte lenta e dolorosa aquele que não trouxe, experimentara o fio da minha espada na barriga, abutre, vermes. Merolly vai e fala, antes de dar o sinal atacaremos o mais danificado, e invadiremos. Depois já em posse desde, atacaremos o outro. E daqui Sr. Jones, atacara também para distraí_los. Eliza vai invadir e toma o outro navio, e riu alto. Todos em suas posições. Elizabeth manda descer os três barcos, cada um com 10 marujos, e tomaram direção diferente às duas. Ficou no navio o Sr. Jones, um dos comandantes, ele ficou para distrair os navios com os canhões. Eliza dá as ordens: ___Remem, filhos de uma baleia, remem, remem, quero beber rum na caneca do capitão. Merolly que estava no segundo barco, já estava de pistola em punho, e ordenava mais rápido, mais rápido. E se aproximaram com cautela, jogaram as ancoras de três pontas e subiram ao navio. E não foram visto, mais receberam lasca de madeira pela cabeça. Abaixaram-se de repente. Merolly viu  tinha mortos e feridos. E o capitão que estava detrás de um barril de pólvora, de arma em punho, ele levanta-se e vem em direção a Merolly. Essa pega sua pistola e seu punhal e se prepara, quando ele se aproxima, ela empunha a sua pistola em sua direção. Ele se assusta, pois ela não estava só, seus marujos estavam ao seu lado. Esses que já tomaram as sua necessária posições e prenderam o capitão, e seus marinheiros. Merolly que dar as seguintes ordens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário